O fechamento de fábricas em razão da pandemia e a escassez de insumos desabasteceram o mercado de veículos novos

carro do modelo cross up na cor laranja

Em um fenômeno atípico, veículos seminovos tiveram uma valorização expressiva entre janeiro e julho deste ano. No Ceará, modelos aumentaram de preço em até 29,98%, de acordo com levantamento da Webmotors, repassado com exclusividade ao Diário do Nordeste.

A valorização dos seminovos tem relação com o desabastecimento no mercado de veículos novos em razão do fechamento de fábricas em razão da pandemia e da falta de insumos como os semicondutores.

No Brasil, a valorização chegou a 23,92%. Considerando o Nordeste, os preços variaram positivamente em até 16,69%.

PRATICIDADE E CUSTO BENEFÍCIO

O diretor de marketing e product designer da Webmotors, Rafael Constantinou, aponta que os modelos que tiveram mais valorização variam de acordo com cada região, mas que os mais conhecidos saíram na frente por conta do custo benefício.

“Alguns carros tidos como bom custo benefício porque entregam tecnologia e praticidade valorizaram. A gente teve valorização de carros mais concorridos desde sempre, como SUVs. Carros mais tradicionais como o Corolla e Civic são opções conhecidas, mais seguras, e se valorizaram”, analisa.

Segundo ele, em alguns casos, a valorização é tão grande que é possível vender o carro seminovo por um preço superior ao que ele saiu da concessionária.

“O Nivus teve casos de clientes que compraram no ano passado por 95 mil e hoje conseguem vender a 120 mil. Quem comprou 0km antes desse boom conseguiu ter essa valorização e se vendesse hoje levaria mais para compra do que desembolsou”, relata.

O presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindivel), Everton Fernandes, conta que os carros com idade inferior a 3 anos são os que tem maior procura no mercado atualmente.

“Carro mais velhos também tiveram aumento dos preços, mas, como tinham relativa oferta maior, o impacto foi um pouco menor”, diz.

VALORIZAÇÃO DEVE CONTINUAR

Fernandes destaca que, apesar de a produção de carros zero estar voltando ao normal neste ano, a pressão sobre o preço dos seminovos deve continuar por um tempo.

“Para o final do ano agora já se fala de um equilíbrio (na produção de carros novos). Mas o carro usado demora um pouco mais (para abastecer o estoque), porque quem compra um carro agora só pensa em trocar depois de um ou dois anos. Vamos ter uma defasagem nos carros de 2020/2021″, diz.

Constantinou indica que o mercado de seminovos está em um dos melhores momentos para quem está pensando em vender para conseguir dinheiro. Quem pensa em vender o carro para trocar por outro seminovo deve tomar cuidado, já que a valorização toma conta de todo o mercado.

VENDAS AQUECIDAS

As vendas de veículos seminovos seguem a tendência de alta iniciada ainda em 2020, segundo explica o gerente do Autoshopping JM, Emílio Cavalcante. Agora, com a sinalização de retorno das montadoras, o gerente prevê que o cenário de alta dos preços deve arrefecer até o final do ano.

“As vendas estabilizaram em alta, desde 2020. Com a falta de carros novos, a procura de seminovos cresceu bastante, já que reteve boa parte do público que só procurava veículos novos. As montadoras devem voltar ao pleno funcionamento. Acredito que em setembro ou outubro tenhamos uma diminuição considerável dos preços automóveis”, esclarece.

Emílio destaca ainda que dentre os mais de 200 veículos disponíveis na empresa, os modelos populares, SUV’s e caminhonetes são os mais procurados.

CARROS USADOS MAIS VALORIZADOS DO CEARÁ

  1. Volkswagen Cross Up: 29,98%
  2. Volkswagen Nivus: 20,52%
  3. Volkswagen Passat: 20,16%
  4. Chery Tiggo 7: 15,33%
  5. Volkswagen Jetta: 14,57%
  6. Kia Sportage: 13,25%
  7. Fiat Mobi: 12,69%
  8. Kia Sorento: 12,25%
  9. Chery Tiggo 8: 12,12%
  10. Suzuki Jimny: 11,74%
  11. Toyota Hilux: 11,22%
  12. Fiat Strada: 11,00%
  13. Toyota Corolla: 10,56%
  14. Hyundai Tucson: 10,42%
  15. Kia Cerato: 10,30%
  16. Volkswagen Saveiro: 10,19%
  17. Ford Ranger: 9,39%
  18. Hyundai Creta: 9,29%
  19. Chevrolet Onix: 9,08%
  20. Chery Tiggo 5x: 8,86%
  21. Chery Tiggo 2: 8,81%
  22. Chevrolet Joy: 8,33%
  23. Renault Kwid: 8,27%
  24. Chevrolet Tracker: 8,09%
  25. Mini Cooper: 8,09%

SEMINOVOS MAIS VALORIZADOS DO NORDESTE

  1. Volkswagen Passat: 16,69%
  2. Volkswagen Nivus: 15,17%
  3. Chery Tiggo 2: 14,31%
  4. Chery Qq: 14,16%
  5. Mitsubishi Outlander Sport: 13,08%
  6. Chery Arrizo 6: 12,87%
  7. Volkswagen Crossfox: 12,82%
  8. Chery Tiggo 8: 11,98%
  9. Hyundai Tucson: 11,89%
  10. Suzuki Jimny: 10,96%
  11. Chery Tiggo 7: 10,72%
  12. Volkswagen Saveiro: 10,38%
  13. Mini Cooper: 10,25%
  14. Volkswagen Cross Up: 9,73%
  15. Chery Arrizo 5: 9,59%
  16. Fiat Strada: 9,54%
  17. Mercedes-benz a 200: 8,88%
  18. Chery Tiggo 5x: 8,78%
  19. Renault Kwid: 8,33%
  20. Fiat Mobi: 8,07%

SEMINOVOS MAIS VALORIZADOS DO BRASIL

  1. Jac Iev20: 23,92%
  2. Volkswagen Nivus: 17,30%
  3. Suzuki Jimny: 14,63%
  4. Subaru Xv: 13,94%
  5. Mitsubishi Outlander Sport: 13,42%
  6. Chery Tiggo 2: 12,82%
  7. Chery Arrizo 6: 11,86%
  8. Chery Tiggo 8: 10,87%
  9. Suzuki S-cross: 10,81%
  10. Chery Tiggo 7: 10,68%
  11. Chery Tiggo 5x: 10,13%
  12. Renault Kangoo: 10,12%
  13. Kia Rio: 10,07%
  14. Hyundai Tucson: 10,04%
  15. Hyundai Hb20x: 9,57%
  16. Chery Arrizo 5: 8,88%
  17. Hyundai Creta: 8,56%
  18. Chevrolet Tracker: 8,32%
  19. Hyundai Ix35: 8,26%
  20.  Volkswagen T-cross: 8,24%

Fonte: DN