Crise afeta montadoras no mundo todo há meses e não deve dar trégua nem no ano que vem

A crise que há meses afeta a indústria automobilística global pela falta de semicondutores tende a se agravar e continuar comprometendo a produção de veículos em 2022. De acordo com a fabricante japonesa Rohm, principal fornecedora de microchips para Toyota e Honda, não há precisão de volta à normalidade para o setor, principalmente em razão da escassez de matéria-prima e da capacidade de produção no limite.

Todas as nossas instalações de produção estão operando em capacidade máxima desde setembro do ano passado, mas os pedidos dos clientes são esmagadores”, disse o CEO Isao Matsumoto. “Não acho que possamos cumprir toda a carteira de pedidos no próximo ano”, alertou.